Ministério do Turismo e Iphan restauram anexo da Estação Central do Recife onde ficará Superintendência do Iphan e Escritório Regional da Embratur para o Nordeste

Junto ao ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, o presidente da Embratur (Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo), Carlos Brito, participou, nesta quinta-feira (24), em Recife (PE), da cerimônia de entrega da restauração do Rosa III. O imóvel, anexo ao pátio ferroviário da Estação Central da cidade, será a nova sede da Superintendência do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e receberá ainda o novo Escritório Regional da Embratur para o Nordeste.

O objetivo das estruturas regionais da Agência é o de permitir maior capilaridade das ações da Embratur junto ao trade turístico e aos órgãos públicos responsáveis pelo turismo em cada região. A decisão de atuar de forma próxima aos destinos mais importantes do país foi tomada ainda na gestão de Gilson Machado Neto à frente da Embratur. Nomeado para assumir o cargo de Ministro do Turismo pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, em dezembro de 2020, o ex-presidente da Agência defende que as informações regionais e a vivência local são de importância enorme para a promoção turística.

Para o atual presidente da Embratur, Carlos Brito, a região Nordeste é de grande importância para o turismo internacional, especialmente para Sol e Praia. “Com o escritório em Recife temos a certeza que poderemos realizar a promoção das belezas naturais, culturais e gastronômicas do nosso Nordeste de forma ainda mais efetiva”, explicou.

A escolha de Pernambuco como sede do escritório é sugerida pela Gerência de Inteligência Competitiva e Mercadológica do Turismo da Agência e este é o terceiro Escritório da Embratur já inaugurado. “Estamos com operações iniciadas no Rio de Janeiro e em Santa Catarina, as sedes para a região Sul e Sudeste. Todo o território nacional conta com atrativos especiais para o turismo e queremos nos aproximar do trade local para realizar a promoção internacional de forma otimizada”, detalhou Brito.

Estação Central – No prédio do Iphan será possível consultar todo o acervo documental e arquivístico existente na Biblioteca Almeida Cunha e no Arquivo do Instituto. Quando esses espaços estiverem definitivamente instalados na nova sede, voltarão a abrir à visitação. Além de promover palestras de Educação Patrimonial, a Biblioteca recebe reuniões técnicas entre gestores municipais e estaduais, a comunidade local e diversos atores da cultura pernambucana.

O ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, destacou a importância de o prédio histórico voltar para uso da sociedade. “O governo do presidente Jair Bolsonaro tem priorizado a entrega de obras que vão fazer a diferença na vida das pessoas, gerando emprego e desenvolvimento para a cidade”, disse. “Essa edificação belíssima, além de ser sede do Iphan de Recife, ficará aberto para a população desfrutar da biblioteca, de palestras e eventos culturais”, completou.

Participaram do evento a presidente do Iphan, Larissa Peixoto, parlamentares federais e estaduais.

 

Com Informações do Iphan e do Ministério do Turismo – Foto: Roberto Castro