Gerenciamento de riscos é tema de palestra na Embratur

Ministro Chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, General Augusto Heleno, expôs a colaboradores da Agência conteúdo com enfoque no COSO

A Embratur segue empenhada em implementar uma cultura de gestão de riscos focada em oportunidades. Diante desse contexto, a Agência recebeu, nesta terça-feira (03/05), o Ministro Chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, General Augusto Heleno.

Heleno apresentou aos colaboradores da Embratur uma palestra sobre Gerenciamento de Riscos com enfoque no COSO (Committee of Sponsoring Organizations of the Treadway Commission) – entidade sem fins lucrativos dedicada à melhoria dos relatórios financeiros através da ética, efetividade dos controles internos e governança corporativa.

“Conversamos com alguns colaboradores sobre o trabalho de gerenciar crises. Me parece que foi muito bom. Foi uma oportunidade de passar para eles alguns ensinamentos que fomos colhendo com o tempo para que possam adaptar às situações que vivem”, validou o ministro.

Presente ao evento, o presidente da Embratur, Silvio Nascimento, destacou a importância de se investir em qualificação dos colaboradores, sobretudo com a transformação da Embratur em Agência. “Ganhamos autonomia e agilidade para realizar ações finalísticas de promoção dos destinos brasileiros no exterior. Para apresentarmos respostas consistentes dentro deste novo cenário, é fundamental investir de forma contínua na qualificação do nosso corpo técnico”, afirmou Nascimento, que ratificou: “o encontro de hoje tem justamente o objetivo de aperfeiçoar o nosso trabalho em busca de eficácia, eficiência e efetividade.”

Presidente da Embratur, Silvio Nascimento, ao lado do ministro General Augusto Heleno
Diretora Karisa Vilas-Boas ao lado do ministro General Augusto Heleno
Palestra contou com os gerentes da Embratur

General Augusto Heleno expôs a colaboradores da Embratur conteúdo com enfoque no COSO
General Augusto Heleno em reunião com o presidente e gerentes da Embratur
General Augusto Heleno durante a palestra

Além de abordar a relevância de se fomentar a cultura da gestão de riscos em todas as áreas da Embratur, Nascimento ressaltou que a Agência “não tem medido esforços para promover o turismo brasileiro no exterior” desde que foi retomada a promoção internacional dos destinos turísticos brasileiros, em julho de 2021.

De acordo com o ministro Heleno, cuidar da segurança neste momento de retomada é essencial. “O Brasil é um país com um potencial incrível, por isso precisamos ter um padrão de excelência para garantirmos a segurança do turista. Precisamos aproveitar as oportunidades para tratarmos de um planejamento eficaz, sobretudo em relação a esse trabalho de gerenciar crises”.

A Embratur vai investir mais de R$ 100 milhões em ações de promoção do país, o que representa uma alta de 74% quando comparado ao investimento de 2020 (R$ 57,4 milhões). Além disso, a Agência esteve presente nas principais feiras internacionais de turismo, que somam cerca de R$ 5 milhões em ROI (Retorno sobre o Investimento).

Nascimento destacou ainda números que comprovam a tendência de retomada do turismo após dois anos de restrições impostas pela pandemia de Covid-19. Somente nos três primeiros meses de 2022, de acordo com o Sistema de Tráfego Internacional, da Polícia Federal, mais de 731 mil estrangeiros, com visto de turista, ingressaram no país. O número já é maior do que todo o ano de 2021.

Fotos: Erasmo Salomão/Embratur